segunda-feira, 6 de maio de 2013

Tiradentes - MG

Mapa Tiradentes pq

Para obter este mapa em tamanho grande, clique aqui.

Nosso antigo plano de conhecer Tiradentes finalmente se concretizou. Como de nosso costume, aproveitamos a baixa temporada. Reservamos um quarto no Hotel Fazenda Pontal de Tiradentes.

Acertamos em cheio na nossa escolha. Independente da baixa temporada e o hotel praticamente vazio durante a semana, fomos recebidos com toda a prioridade possível. Quarto confortável, instalações completas de lazer, incluindo uma sauna a vapor impecável. Serviço de bar e restaurante operando normalmente. Gerentes muito atenciosos e dispostos a ajudar no que for, para passar as orientações sobre Tiradentes.

Hotel

Hotel2 Hotel3

Levamos nossas bicicletas, literalmente, para passear, porque em Tiradentes só mesmo equipados com bikes preparadas para paralelepípedo, pedras, subidas e descidas e terra. Incluir nisso amortecedores nas duas rodas. rsss

Ajeitamos nosso companheiro de viagem (gato Fredy) e saímos para aproveitar o resto do dia conhecendo o anoitecer no centro de Tiradentes.

Deixamos o carro na praça central e andamos pelas ruas calçadas de pedra, já com a intenção de decidir onde faríamos nossa refeição.

Ruas01 Ruas02

Acabamos por decidir pelo Restaurante Barroco, bem no canto da praça. Fomos muito bem atendidos pelo Rodrigo e pela Nadja, numa noite de segunda-feira, que se esperava com poucas opções para alimentação.

Barroco1

Escolhemos uma calabresa na chapa, fumegante e com bastante cebola e uma sopa de ervilha servida no pão. Tudo impecável. Mesmo no frio a cerveja estava no ponto.

Barroco2 Barroco3

separador

Iniciamos nosso segundo dia indo diretamente para a Cachoeira do Bom Despacho. Uma queda d´água situada nas margens da estrada que liga Tiradentes a Santa Cruz e junto ao marco da Estrada Real. Com muito pouca água, não mostrou sua possível força em tempos de chuva.

Cachoeira Bom Despacho Cachoeira Bom Despacho e Marco

Seguindo dica fornecida por um morador local, fomos a Santa Cruz de Minas (arquivo GPS), ver artesanato e mobiliário muito mais em conta que em Tiradentes. De fato, tudo em Tiradentes vem daí. Sobretaxa de 150% é a média. Portanto, antes de decidir comprar alguma coisa, vá a Sta Cruz antes. Contudo, há artesãos que produzem localmente, praticando preços justos. Encontramos o Edson, criador desta curiosa formiga feita de material reaproveitado.

Arte Celso

Escolhemos dois trabalhos em madeira e ferro muito bonitos. Veja abaixo:

artesanato1artesanato2

O endereço do Edson fica na Rua Frei Veloso, 437, em frente a Pousada Papyrus. (arquivo GPS).

Em seguida fomos conhecer o Chafariz de São José de Botas, considerado o mais belo das Minas Gerais, único com oratório e santo. Data de 1749 sendo a principal fonte de água da cidade durante muitos anos.

Chafariz

O aqueduto que abastece o Chafariz pode ser acompanhado em trilha (20 minutos). Foi construído pelos escravos em 1749. O bosque que protege esta obra é conhecido como Mãe D´água.

Aqueduto1Aqueduto2

Aqueduto3

O tamanho das pedras usadas como base, canaleta e cobertura são impressionantes pelo tamanho e peso estimados. O cuidado com o desnível para manter a água descendo por gravidade chama a atenção.

 

Daí seguimos para nossa romaria pelas igrejas. Abrimos com a Matriz de Santo Antônio. Com tantos atributos, fica difícil anotar todos. Oriunda de uma pequena capela (1702), foi concluída em 1710. A fachada atual é de autoria de Aleijadinho (1810). Em frente está o Relógio do Sol (1785), que se tornou um dos símbolos da cidade. No piso interno eram enterrados os mortos (ricos ou pobres). A falta de espaço levou ao uso da área externa. É a segunda igreja do Brasil em quantidade de ouro (482 kg). Em seu interior está um órgão de tubos, datado de 1788. Visita paga (R$ 10,00). Aberta diariamente.

Igreja Matriz

VistaMatriz01VistaMatriz02

Não é permitido filmar ou fotografar dentro da Igreja, mas quem resiste?

 

Próxima igreja foi a de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos. A irmandade do Rosário, que a construiu, congregava os negros nascidos na África.

N S Rosario dos Pretos01N S Rosario dos Pretos02

 

Outra bela Igreja é a de São Francisco de Paula, construída em meados do século XVIII.

Igreja São Francisco de Paula

Situada no alto de uma colina, é de lá que se tem a melhor vista panorâmica da área urbana da cidade.

 

Perto da Ponte de Pedra, encontramos este exemplar do passado.

calhambeque

 

Já que é pra aproveitar o dia, fomos conhecer o Alambique da Cachaça Jacuba, na zona rural de Coronel Xavier Chaves (arquivo GPS). Medalha de Bronze pela USP. Eleita a 4ª melhor de Minas pela UFMG e Vencedora do Prêmio Double Gold na San Francisco World Spirits de 2011.

Fomos recebidos pelo proprietário que nos levou a conhecer todo o processo de produção até a degustação. Aberta todos os dias aos turistas entusiastas. rsrsrsss

Jacuba01Jacuba02

Jacuba03Jacuba04

Depois da degustação fizemos nossas compras e seguimos de volta para Tiradentes.

Aproveitamos a ótima sauna do hotel Pontal, relaxamos um pouco e retornamos a praça central de Tiradentes para esperar a noite. Nada como a calma de uma cidade de interior em ritmo natural, sem a afluência volumosa de turistas. Hora de brindar com um bom vinho.

praça

Me diga se não te deu vontade de fazer a mesma coisa?

Depois de saborear o vinho, a tranquilidade da praça e de seus usuários, a fome nos levou a conhecer o Conto de Réis Biritaria. Outro restaurante que aprovamos. Serviço, gentileza e qualidade irrepreensíveis. Localizado na praça, em frente ao ponto de charretes.

Conto de Reis01Conto de Reis02

Conto de Reis03

Pedimos Carne Seca Desfiada com Couve. Um prato além de diferente, muito saboroso e inesperado. Cerveja  bem gelada. Nosso dia seguinte já estava programado. Trilha para o cume da Serra de São José, com o guia Vinicius da Caminho da Trilha. Hora de descansar.

separador

Um belo dia de sol de outono para fazer a trilha até a Serra de São José. Fomos ao encontro de nosso guia e de lá para o início da trilha, onde deixamos o carro. Abaixo, nosso objetivo.

Serra São José

O guia Vinicius da Caminho da Trilha atuou como um guia de fato. Foi o tempo todo interativo. Durante o trajeto mostrou conhecimento de botânica, de história e da fauna local. Quando mal percebemos os 40 minutos de trilha, já havia passado e já estavamos no planalto superior.

Trilha01Guia Vinicius

As flores características do lugar chamam a atenção.

flora01flora02

flora03

flora04

flora05

A formação das pedras é impar. Por serem muito porosas e macias, ficam sujeitas as erosões de ventos e chuvas, criando exemplares como os abaixo.

rochas01

rochas02

Fomos surpreendidos pelo encontro inusitado com uma equipe do IEF, patrulhando a serra. Digo inusitado por que não é um encontro comum. Somos trilheiros a décadas e estes encontros são raros. Bom sinal.

IEF

Linda panorâmica de toda Tiradentes vista do alto da Serra de São José.

Panoramica Serra São José

Cume

No filme a seguir um pouco do ambiente e do ritmo da trilha.

Tiradentes merece uma nova visita, para incluir o passeio da Maria Fumaça, que não funciona durante a semana. Somente nas sextas e fins de semana. Fazer também outras opções de trilhas disponíveis. O cenário é encantador e o clima de outono favorece as caminhadas curtas e longas.

Corrdenadas marcadas de todos os pontos visitados. Baixar aquivo .kmz do Google Earth

clique aqui e conheça um pouco mais deste blog

0 comentários:

BlogBlogs.Com.Br