segunda-feira, 21 de julho de 2003

Visconde Mauá 2003 - RJ/MG

Estivemos na região por 2 vezes em 2003. As duas em Maromba. Sempre que chegávamos de volta ao Rio tínhamos a certeza de que só voltaríamos a Mauá com um 4x4 legítimo. Aquela serra estraga muito um carro simples. Mas fazer o que. Não deu pra comprar ainda. Então, vamos voltando.
Em janeiro de 2003, ficamos hospedados no Chalé Jardim das Águas, o último do lado direito, antes de chegar na Cachoeira do Escorrega, em Maromba.
Chalé e Cachoeira do Chalé









Nosso principal passeio foi conhecer a Cachoeira do Alcantilado, e todas as demais que aparecem durante a subida da trilha. Alugamos uma moto em Maringá e seguimos com destino ao vale do Alcantilado. Se não me engano, a fazenda na base da trilha é a Fazenda Morro do Céu, que oferece boa recepção ao turista.
No caminho, cuidado para não cair de bobo com os atributos do Parque das Corredeiras. Principalmente o boia cross. Caro e não tira sequer um suspiro de tédio. Se você gostar de museu, pode conhecer o Museu Duas Rodas, de fato bem cuidado. Caro também.
Compre 2 garrafas d´água e comece a subida.  Vá com fé. Você vai passar por muitas quedas d´água e poções bonitos, sempre na expectativa de conhecer a maior, a do Alcantilado. E vá subindo. Algumas placas vão lhe dar força. “Falta Pouco”. “Quase Lá”. “Não Desista”. E vá subindo. Quando você estiver pensando em desistir, lembre que faltavam poucos metros.
Mas vale a pena, tanto pelo exercício, como pela beleza. Pegamos uma bela chuva na descida e no retorno de moto a Maromba. Acabou se transformando numa aventura das boas. Muita lama e água no caminho.
Cachoeira do Alcantilado
 
Ainda nesta vez, conhecemos as cachoeiras Véu da Noiva, Dama de Honra e Escorrega, onde fica nosso bar e restaurante.
Mirante do Alcantilado, Cachoeira do Escorrega
Mapa das Cachoeiras da Região
 
Para obter este mapa das Cachoeiras em alta faça o download aqui - mapa 
-----------------------

Em março de 2003, ficamos hospedados num chalé que visitamos em janeiro, no começo da subida pra Maromba, bem mais em conta e não menos confortável, com acesso particular ao Rio Preto e suas hidros.
Vista do Chalé e da janela do chalé
Cachoeira do Chalé

A seguir, as cachoeiras que conhecemos e entramos.
Santa Clara
Saudade (Mirante, Muralha, Oratório, Paredão, Saudade, Travessia e Tronco)
















Depois de tanta água, uma visita a Fazenda Murycana e happy hour no Bar do Escorrega.
 
.

domingo, 9 de fevereiro de 2003

Floresta da Tijuca - RJ


Este passeio é mais um registro fotográfico das belezas da Floresta da Tijuca, num fevereiro de sol no Rio de Janeiro, permitindo muita amplitude na vista do horizonte.
Cachoeira da Cascatinha

Lago das Fadas

Represa Mayrink

Vista das paineiras

Vista das Paineiras
 

.

P.S.: Baixe aqui arquivos inestimáveis, liberados agora pelo Governo do Estado sobre as trilhas e pontos da Floresta da Tijuca – link da matéria

domingo, 5 de janeiro de 2003

Paraty 2003 - 2005 - 2007

Paraty, Paratii ou Parati? Entenda o porque? destas diferenças em com-y-ou-i.htm. E a história de Paraty? Saiba mais um pouco em história de Paraty.
Estivemos em Paraty por três oportunidades e voltaremos. Incluímos esta cidade dentre aquelas em que "poderiamos vir a morar".
As belezas de seu Centro Histórico, as cores de suas fachadas, a beleza de suas praias e recantos, seu Parque Nacional e exuberância de sua mata Atlântica são os atrativos principais.
Reserve 5 dias ou vá algumas vezes, se concentrando nas partes, de forma a aproveitar tudo que a cidade pode oferecer. Não há porque falar em hospedagem ou alimentação. Você pode encontrar o que quer e pagar o quanto quiser, pesquisando na Internet. Atenção para a baixa e alta temporada. A seguir, alguns de nossos pontos preferidos.
Praia do Cepilho
Praia do Meio ou Codós
 
 
Percorrendo a pé toda a Praia do Meio, chega-se a entrada da trilha para Cachadaço. Afinal, como toda cidade de Serra tem uma Cachoeira Véu da Noiva, toda cidade litorânea tem seu Cachadaço. Nem sempre honram o nome, mas não é o caso. Faça a trilha que vale muito a pena. Se cansar, quebre com um pit stop na barraca Box CaixaDaço, tome uma cerveja, bata um papo com o morador e siga adiante. Caso tenha, leve sua máscara e seu snorkel(respirador).
Entrada da Trilha  -  Pit Stop
 Cachadaço em dois ângulos


 Casario no Centro Histórico


Igreja de Santa Rita
 
 Subindo em direção a serra, já na estrada para Cunha, vá conhecer a Cachoeira da Pedra Branca e o Poço do Inglês. Já que vai passar na frente da Fazenda Muricana, entre e conheça o alambique e as demais atrações da fazenda.
 Poço do Inglês
Cachoeira da Pedra Branca (base e topo)


Mais sobre Paraty, vejo no post de julho de 2010.
.



BlogBlogs.Com.Br